Novidades

Vencedores receberam prêmio em dinheiro patrocinado  pela Calpar

rubens arnaldo e graziela

Rubens Antonio de Souza, representante da Calpar, diretor do Nepar, pesquisador Arnaldo Colozzi e pesquisadora do Iapar, Graziela Barbosa. Fotos: Carllos Bozelli/ Divulgação Nepar

 

 

O nível dos trabalhos  premiados na Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água, ocorrida em novembro em Foz do Iguaçu, foi excelente e superou as expectativas da comissão que avaliou os 458 resumos inscritos. O melhor resumo em cada uma das cinco comissões recebeu a premiação no valor de R$ 800,00 patrocinada pela Calpar Calcário Agrícola, uma empresa paranaense que apoia o trabalho do NEPAR e tem foco na sustentabilidade. O representante da empresa Rubens Antonio de Souza, participou da entrega dos prêmios.

diego

Diego Fernando Roters

Na Comissão de Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas, foi premiado o trabalho Utilização de Dejeto Líquido Suíno na Produção de Milho em Alta Densidade, de autoria de Diego Fernando Roters, Gustavo Ferreira de Oliveira, Caroline Perez Lacerda, Wagner Sacomori, Walter Santos Borges Junior.

O trabalho escolhido na Comissão Corretivos e Fertilizantes teve como tema Fertilizante Orgânico, Organomineral e Mineral em Sistemas de Produção de Grãos no Oeste do Paraná apresentado por Maria do Carmo Lana e Tiago Madalosso.

A comissão de Manejo e Conservação do Solo e da Água teve como melhor trabalho Fator de Tortuosidade na Condutividade Hidráulica Obtido por Experimento de Evaporação, cuja autoria reúne os participantes Livia Previatello da Silva, Everton Alves Rodrigues Pinheiro, Quirijn de Jong Van Lier.

 

maria do carmo

Maria do Carmo Lana

O vencedor da Comissão Planejamento do Uso da Terra foi o trabalho Avaliação do P-Indes Associada ao Potencial de Uso Agrícola na Escala de Microbacia dos autores Gabriel Democh Goularte, Nerilde Favaretto, Josiane Cristina Nogueira Waltrick.

Na Comissão Poluição, Remediação do Solo e Recuperação de Áreas Degradadas foi premiado Predição de CU, ZN e PB utilizando espectroscopia de Reflectância Difusa, de autoria de Lívia Arantes Camargo, José Marques Junior, Luís Reynaldo Ferracciu Alleoni, Gener Tadeu Pereira.

A coordenadora da comissão de avaliação, pesquisadora do Iapar Graziela Moraes de Cesare Barbosa, destacou a qualidade dos trabalhos, acrescentando que a comissão deu nota para o desenvolvimento do trabalho, a metodologia utilizada, a relevância do tema para o manejo e conservação. “O trabalho vencedor apresentou proposta de uma metodologia para medir a quantidade hidráulica da água no solo e sua movimentação, ou seja, o movimento que esta água faz e se comporta no solo. Isso pode reter a água por mais tempo deixando-a  disponível para a planta”, explicou.

 
livia previatello

Lívia Previatello da Silva

gabriel

Gabriel Democh Goularte

livia camargo

Lívia Arantes Camargo

 

Maior indústria de calcário agrícola do Brasil, a Calpar foi fundada em 1968 em Castro, pela família de Mário Bertolini, conta hoje com seis unidades. Atualmente a capacidade instalada de produção atingiu 1,2 milhão de toneladas/ano, dos quais 90 mil toneladas são exportadas.

VR Sys Agência Digital